Tratamento de AVC/AVE

Devido à complexidade dos efeitos da doença de qualquer um dos tipos, o tratamento da pessoa vitimada por um AVC/AVE é fundamental que, seja analisado e tratado por uma equipe multidisciplinar de profissionais da saúde, fisioterapeutas, médicos, psicólogos e demais profissionais.

O AVC/AVE tem uma grande variação de manifestações clinicas, sendo elas motoras, sensitivas e congnitivo-perceptuais, tendo a hemiplegia como sinal clássico.

Contudo, antes de falarmos da reabilitação fisioterápica, propriamente dita, gostaria de rever um pouco os temas da neuroplasticidade e do Método Rolfing®, para entendermos a interligação de uma terapia pouco usual em pacientes hemiparéticos, causado pelo  AVC/AVE.

Como já falado em post anteriormente, o termo neuroplasticidade refere-se as respostas adaptativas do Sistema Nervoso Central (SNC) frente aos estímulos percebidos.

Isso significa que, o cérebro pode continuar se desenvolvendo e padrões adquiridos com a doença, podem ser modificados, com constante estimulação, gerando mudanças comportamentais, que podem ocorrer em qualquer idade.

O Rolfing® é um método de Integração Estrutural que tem uma abordagem sistêmica, levando em consideração os aspectos físicos, emocionais, mentais e sociais do indivíduo.

Tem uma atuação, com uma manipulação profunda, no tecido conjuntivo frouxo cujas propriedades visco-elásticas permitem o deslocamento de seus conteúdos sendo, portanto, de grande valia nas retrações musculares ocasionadas em decorrência de um AVC/AVE.

Leia sobre: AVC/AVE versus Rolfing®

Deixe seu comentário