Coluna Vertebral ou Espinha Dorsal

A coluna vertebral ou espinha dorsal, como prefiro nomear, já que coluna me leva a ideia de uma estrutura estática, enquanto que espinha dorsal ao contrário me traz movimento (articulada), é o eixo central do corpo responsável pela sustentação da postura bípede, além de ser um importante eixo de comunicação entre o sistema nervoso central e o periférico.

Comumente se chama de espinha dorsal, a estrutura composta pelas vértebras.

Coluna vertebral

No entanto, é importante ressaltar que além das 33 vértebras, fazem parte os tecidos moles como: músculos, ligamentos, cápsulas, tendões, nervos e discos que as envolvem.

Mais internamente no forame, temos ainda a medula espinhal que começa por volta da primeira ou da segunda vértebra da cervical e termina na primeira ou na segunda vértebra lombar e é constituída de um tecido mole, responsável pela transmissão das informações de todo o organismo ao cérebro e vice-versa.

Estas estruturas são de fato, as responsáveis pela flexibilidade da espinha dorsal.

As 33 vértebras intercaladas por discos intervertebrais, estão divididas em:

  • Vértebras Cervicais: 7 vértebras;
  • Vértebras Dorsais ou Torácicas: 12 vértebras;
  • Vértebras Lombares: 5 vértebras;
  • Vértebras Sacrais: 5 vértebras fundidas;
  • Vértebra Coccígea: 4 vértebras fundidas.

Como podemos ver pela figura acima, as vértebras se sobrepõem e são separadas uma da outra por um disco, que tem a função de amortecedor, além de auxiliar nos movimentos.

Quero ressaltar ainda, pela mesma figura que a espinha dorsal apresenta 4 curvaturas consideradas fisiológicas (naturais):

  • Lordose cervical (concavidade posterior);
  • Cifose torácica (concavidade anterior);
  • Lordose lombar (concavidade posterior);
  • Cifose sacrococcígea (concavidade anterior).

Saiba quais são as principais doenças da coluna vertebral ou espinha dorsal.

Deixe seu comentário